Buscar
  • Lilian Sguillar

Ozonioterapia pelo mundo

Alemanha, Suíça, Áustria, Itália, Portugal, Ucrânia, Rússia, Grécia, Israel, Egito, Cuba... Atualmente, a ozonioterapia é um método terapêutico reconhecido pelos sistemas de saúde de todos esses países! Descoberto na metade do século XIX, o ozônio passou a ser utilizado para fins terapêuticos há pelo menos 100 anos. Seu uso expandiu-se a partir da Primeira Guerra Mundial, quando era utilizado para desinfecção de feridas.



Para dar uma dimensão dos tratamentos com ozônio pelo mundo, sozinha, a Alemanha, pioneira no tratamento, é responsável por mais de sete milhões de procedimentos anuais, sendo que os seguros-saúde do país já cobrem a sua utilização desde a década de 1980! Japão, África, Malásia, México, Argentina e Chile são outras regiões que adotam o tratamento médico com ozônio. Nos EUA, está presente em 13 estados: Arkansas, Califórnia, Colorado, Geórgia, Minnesota, Nevada, Novo México, Nova York, Carolina do Norte, Oklahoma, Ohio, Texas e Washington.


Na Itália, as taxas de recuperação de tratamentos para lombalgias e hérnias de disco variam entre 60% e 95%, evitando procedimentos cirúrgicos mais caros e complexos. Enquanto isso, na Espanha a técnica está sendo implantada gradativamente no auxílio de pacientes com câncer.


O Brasil é o quinto país no mundo com a maior produção científica relacionada à ozonioterapia, incluindo estudos laboratoriais e testes clínicos. A prática é regulamentada, no entanto, é considerada como “procedimento experimental para a prática médica, só podendo ser realizada sob protocolos clínicos, de acordo com as normas do sistema CEP/Conep, em instituições devidamente credenciadas”, apesar de já existirem protocolos estabelecidos e aplicados mundialmente para o uso do ozônio medicinal.


E você, quer conhecer mais a ozonioterapia? Entre em contato e agende uma visita! Ficaremos felizes e te receber!

1 visualização