Buscar
  • Lilian Sguillar

Como são feitas as aplicações de ozônio?

Você sabe como são feitos os tratamentos com ozônio? O ozônio medicinal é um gás produzido por um gerador específico que utiliza cilindro de oxigênio como fonte. As aplicações são diversas, conforme a indicação para cada queixa, mas a forma mais usual é a injeção subcutânea, que é feita com uma seringa de silicone preenchida com o gás e aplicada diretamente na pele seja em uma ferida ou no músculo. Existem outros métodos de aplicação como óleo ozonizado e água ozonizada em altas concentrações com alto poder cicatrizante, por exemplo.



No Espaço Lilás trabalhamos com os seguintes tipos de terapias com ozônio:


Injeção subcutânea

A injeção subcutânea de ozônio pode ser utilizada com dois objetivos: analgesia (alívio de dores agudas e crônicas, hérnia de disco, etc.), DTM, Alveolite (odontológicos) e fins estéticos (celulite, gordura localizada, flacidez, microvarizes, olheiras, rugas de expressão, queda de cabelo, manchas de pele, cicatrizes hipertróficas, quelóides, nódulos de gordura (lipomas), dermatites, para revitalização facial e no pós-operatório de cirurgias plásticas reparadoras ou estéticas.


Água bidestilada ozonizada e azeite ozonizado

Aplica-se a água bidestilada ou mesmo azeite previamente ozonizado, diretamente na pele, sobre as áreas afetadas. É importante que a água seja ozonizada no momento da aplicação para que o procedimento obtenha os resultados esperados. Também existem aplicações odontológicas como herpes, gengivite e fissuras que incluem a água e o óleo ozonizado.


Insuflação retal

Não precisa ter medo do nome! Nesse método, o ozônio é aplicado através de uma sonda quase imperceptível e absorvido diretamente pela mucosa intestinal. A insuflação proporciona o aumento do oxigênio nas células, melhora a respiração e o metabolismo celular como um todo. Além disso, facilita e estimula a circulação do sangue por melhorar a flexibilidade dos glóbulos vermelhos. Tem efeito bactericida, fungicida e de inativação viral (efeitos importantes no tratamento de doenças como Herpes e Hepatites virais). Também é utilizado para doenças no intestino.


Aplicação por autohemoterapia menor com ozônio

Aqui a aplicação acontece via intramuscular com sangue ozonizado (tratado com ozônio) do próprio paciente. De modo geral, a aplicação do sangue ozonizado é utilizada para estimular o sistema imunológico. A auto hemoterapia consiste na retirada de uma quantidade de sangue numa veia e a aplicação desse sangue no músculo, estimulando o sistema imunológico com o aumento de macrófagos. Vale dizer que os macrófagos são os “faxineiros” do nosso sistema. Eles limpam o organismo de todas as células “não boas”. Foi usada pela primeira vez, em grande escala em 1914, durante a primeira Guerra Mundial quando ainda não existiam antibióticos.


Aplicação auricular ou otológica

O paciente coloca um estetoscópio com uma abertura na qual insere-se o gás que ozônio é aplicado pela via otológica para tratamentos locais, mas pode ter efeitos sistêmicos (no corpo todo) através da absorção pelas mucosas. Não é invasivo.


Tratamento tópico

Com uma bolsa ou bag, um sistema fechado que contenha o gás no local de aplicação, o ozônio é aplicado topicamente e consiste em um método muito eficiente para o tratamento de lesões, úlceras, escaras, feridas. Muito usado para feridas de diabetes. Também não é invasivo. 


Os tratamentos com ozônio também podem ser utilizados por crianças. Falamos sobre isso nesse post! Tem alguma dúvida sobre ozonioterapia? Entre em contato conosco que ficaremos felizes em ajudar!


0 visualização